segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Última carta à Guilford.


Depois que você foi embora eu pensei que ficaria perdida, mas não fiquei, porque o Soule estava comigo, ele sempre esteve comigo, você sabe. E então quando eu pensei que ele havia morrido, aí sim minha vida desmoronou.
 Mas eu precisava continuar, certo? Fomos a Mercantia e em uma única noite consegui ser sequestrada, torturada e presa. Depois tomei a cidade junto com os Punhos e quando estávamos indo a Zigurat fui sequestrada novamente, dessa vez por lobisomens. E na tribo deles quebrei um dedo, fui afogada, quase tive o rosto arrancando por um cardume, me drogaram e tive de passar por um monte de testes para ser aceita entre eles. E quando finalmente fui aceita, sabe o que eu fiz? Me casei com o lobo alfa, me tornei rainha deles e desta união surgiu um fruto, ele está com 1 ano agora e seu nome é Romero e eu o amo mais do que qualquer coisa.
Depois de seu nascimento, o alfa me presenteou com o domo, acredita nisso? E aí eu tive de ir embora, voltar a cidade e abandonar meu filho recém nascido, isto te lembra alguém? Tal pai, tal filha não é mesmo? *risos*
 Bom o fato é que eu precisava fazer isto, por mais que tenha me doído. Era a segurança dele e de toda a tribo que estava em jogo.


 

Você deve estar se perguntando o porque deu ter casado com um lobisomem certo? Bom, chegando lá passei grande parte do tempo com o pajé deles. E ele me disse que estavam me esperando, que eu era a prometida do Hoogar (alfa), que já estavam me estudando há tempos e que seria eu a dar a luz ao salvador de sua tribo, conforme as profecias diziam.
 Descobri também que sou descendente da Nimbi, ao que parece ela e o Vecna tiveram um filho um tempão atrás. O Gamaleon é neto dela, e o sangue dela se manifestou em mim. Por isso consigo fazer estas coisas. E foi por isto que o Gamaleon me deixou, ele precisava me proteger de Vecna. É assustador pensar que posso ter o sangue dele em minhas veias. E essa Nimbi ate onde sei foi uma vergonha para todos os elfos.

Logo quando cheguei a tribo, me disseram que existem pessoas destinadas a salvar o mundo e que eu era uma destas, por isto eles me deram o domo. Eles confiavam em mim. E eu precisava honrar meus ancestrais, salvar o mundo e as pessoas que eu amo. No fim, tudo teve o mesmo propósito, salvar meus amigos! Eu não consigo mudar, não adianta.

 Como você sabe nós conseguimos vencer a batalha. Talude lutou ao meu lado e no fim disse que eu consegui honra-los. Fiquei tão emocionada, porque eu estava morrendo de medo. Eram 10 dragões poderosos contra 5 pessoas, imagina só.
 Apesar deu ter perdido o movimento de minhas pernas com esta luta, não fiquei triste por isto. (Se tem algo que eu aprendi nesse tempo, é que sacrifícios precisam ser feitos para um bem maior). Mas sim porque no outro dia Zalgo viria ao lado de Vecna, e eu não passava de uma inválida, não poderia lutar.
 Mas o Killua venho ate meu quarto, me botou em suas costas e fugimos nós dois no meio da madrugada para mata-lo. Estávamos certos que iriamos morrer, por isto mandei a mensagem de despedida, lembra dela?
 Quando eu o vi (Vecna) frente a frente, quando falei com ele. Meu sangue fervia, eu estava na frente do maior inimigo de minha família, que há séculos meus ancestrais tentavam matar, que eu mesma havia jurado matar. E ele estava lá parado. Ele falou comigo, olhou pra mim enquanto eu me arrastava até ele, e não fez nada. Ele nem sequer tentou me atacar.
  E quando eu consegui deita-lo ele já havia trocado de corpo, filho da puta. Mas eu não vou desistir, pode ter certeza.


 Sabe porque eu estou te contando isso, porque eu te mandei esta carta?
 Porque foi você o responsável por tudo isto. Se hoje eu descobri a verdade sobre mim, encontrei meu pai e consegui cumprir com meu destino, foi graças a você que disse aquela noite lá no porto de Zigurat pra mim não desistir, lembra da nossa conversa? 

 Então obrigada Guilford. Obrigada por nesse tempo que passamos juntos ter sido tão bom comigo, por ter me ajudado sempre que possível e principalmente por ter ido embora e seguido com sua vida. Se você estivesse ao meu lado, eu jamais teria feito tudo isto.

 Só não esqueça de mim e das pessoas que você tanto julgou e as chamou de monstro, esteja ciente de que essas mesmas pessoas deram suas vidas para poupar a sua e a de muitas outras. Não somos os vilões que você pensa. Pelo contrário meu amigo. Sacrificamos muito e lutamos muito para salvar isso aqui.
 Bom, fique bem Guil e que você esteja tão feliz como eu estou sendo. Espero que no futuro quando nos encontrarmos podemos ser amigos ao menos.


2 comentários: